Skip to content

X – Jardim com dias no bico

Janeiro 27, 2009

Entramos no jardim, o dia e eu, nem de mãos dadas nem de caminho certo. Entramos, apenas, no jardim, o dia e eu. Molhado, o dia, e eu escorrendo-o passo a passo, ou flor a flor molhada, desfolhada até ser estame, apenas, entre outras flores que já não são. No ar, as mãos e o caminho, como asas que se dobram. E o jardim, voado, brotando apenas cantos, sem pétalas, do dia que entrou, e eu. Sem voz. Molhada e nua, apenas. Não sei se espero que me colhas ou me semeies, e ao dia. Mas espero, e as mãos, de passagem, pelo caminho de todas as pétalas que trouxeres. Sim, essas com que escreves jardins todos os dias.

– © Alexandra Oliveira (OneLight*®) – Todos os direitos reservados

Outros “Exercícios (In)divisíveis por mim própria”

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: