Skip to content

O vestido fulvo

Dezembro 19, 2008

Do meu colo sobe, cálido, o teu cheiro a manga; manga ainda verde, mas aberta em olhos de ternura e espanto maduros, no tom fulvo desse vestidinho da menina branca que cresceu e foi para longe; para longe de onde tu, doce menino, fundes afagos de sépia na minha devoção ao homem que serás. Serás? A dúvida é a cacimba salgada em suspensão sobre esta maré de crença enchente nos meus olhos, que acolhem, em ondas, o levante macio do teu riso puro. Menino… quero que cresças para fora desse vestidinho, e para dentro de toda a vastidão perceptível na entrega do teu sonho. Sussurras praias infindas à concha deste medo, e acordas homem feito quando, no embalo dessa fé que acendes no meu colo, adormecemos ambos, vestidos apenas de aurora fulva, no Xai-Xai. Nacoranza…

– © Alexandra Oliveira (OneLight*®) – Todos os direitos reservados

(Xai-Xai: Localidade costeira da província de Gaza, Moçambique.

Nacoranza: “Amo-te”, na língua Shangane Tsonga.)

Outras “(Social)mente cônscia(s)”

8 comentários leave one →
  1. Dezembro 19, 2008 11:12 am

    que interessante, amiga. tenho um afilhado no xai-xai.

    um grande beijinho
    jorge

  2. alexandraonelight permalink*
    Dezembro 19, 2008 11:21 am

    bom dia, amigo! o episódio que inspirou este escrito vem de um tempo em que as (geo)grafias inerentes desta tua amiga a levaram ao xai-xai. aquele menino, que nunca mais vi, espero que tenha crescido para fora do vestidinho, e para dentro dos (seus) sonhos realizados de homem. assim espero que esteja a crescer o teu afilhado!
    grandes beijocas,
    Alexandra

  3. gdec permalink
    Dezembro 20, 2008 4:13 pm

    Como eu já tinha suspeitado a Alexandra esteve em Moçambique .
    E esteve, vejo agora, no Xai-Xai onde eu fiz uma casa . Vivia então no Choqué, então Trigo de Morais . Era mais ou menos o ano de 1982 -1983 . E a Alexandra ? Certamente que não nos cruzamos porque eu sou muito mais velho . Na verdade já lá fui outra vez em 2001 ou 2002 …
    Gostei muito do seu texto -como de costume porque V. escreve maravilhosamente bem.
    um beijo
    Geraldes de Carvalho

  4. alexandraonelight permalink*
    Dezembro 20, 2008 4:57 pm

    Curiosamente, amigo Geraldes, foi por volta de 1982 que estive, pela primeira vez, em Moçambique, e que visitei, com amigos, o Xai-Xai. Voltei lá em anos seguintes, e muitas vezes percorri, de uma ponta à outra, aquela maravilhosa praia – é perto dela, a sua casa? Da última vez que lá estive, há já vários anos, tive o prazer de passear naquele areal lindo à conversa com o poeta Antero Sobral – lembra-se dele? – entretanto falecido. Era uma época de dificuldades, de grandes carências, mas, mesmo assim, vivi ali momentos e experiências que jamais esquecerei. Quem sabe, um dia voltaremos lá.
    Do coração, kanimambo. E um beijo, da
    Alexandra

  5. gdec permalink
    Janeiro 4, 2009 8:24 pm

    Só agora vi a sua anterior mensagem.
    Que interessante que V. conheça tão bem o Xai-Xai. A minha casa era mesmo na praia , quando se desce no lado direito a meio caminho .
    Não sei como ela estaria em 1982 porque na minha mensagem anterior enganei-me e escrevi 1982-1983 quando devia ter escrito 1972-1973. Regressei a Portugal em Janeiro de 1981 . Quando “agora” -2001 ou 2002- lá regressei fui ao Xai-Xai e com grande desgosto meu a casa estava uma ruína .Eu vendera-a ao Estado pouco antes de regressar. Era uma casa muito “esquisita” e eu gostava tanto dela….porque havia sido desenhada inteiramente por mim..
    Não não me lembro de um poeta Antero Sobral . Ele vivia onde ?
    Sim, ainda não perdi a esperança de voltar a Moçambique. Tenho muitas amizades no Maputo , cidade em que vivi durante mais tempo.
    Foi um gosto conversar consigo sobre aquela querida terra.
    um beijo
    Geraldes de Carvalho

  6. alexandraonelight permalink*
    Janeiro 5, 2009 10:29 am

    Bom dia, amigo! Uma pausa na manhã de trabalho para viajar um pouco até um lugar tão belo… mas que prazer! Nos anos 80, já alguma degradação tomara conta de casas e outros edifícios, nomeadamente no Xai-Xai. Recordo-me, efectivamente, de várias casas vazias, e de me dizerem que pertenciam ao Estado (por exemplo, uma grande casa cor-de-rosa, linda, com janelas e varandas brancas, ao rés do areal, que deveria, segundo planos do mesmo Estado, transformar-se num hotel, julgo que o “Quatro Estações”; não faço ideia se isso chegou a concretizar-se. Na altura, o único hotel próximo, em funcionamento, mas em condições extremamente básicas, era o do Chongoene.) Posso imaginar o seu desgosto… porque sinto o amor com que criou a sua casa. Entretanto, e quanto ao Dr. Antero Sobral, que apenas conheci na sua faceta de poeta, conforme antes escrevi, foi, além de um dos subscritores dos acordos do Alvor, e se não me engano, o primeiro Ministro do Trabalho de Moçambique, após a independência. Julgo que, quando o conheci, vivia em Lisboa, e estava em Moçambique de visita a familiares. Também conheci, nessa época, o pintor Malangatana, uma simpatia de pessoa (aprecio imensamente a sua obra artística). No Maputo, conheço poucas pessoas… nem sei, de resto, se ainda lá vivem ou trabalham; as décadas de 80 e 90 foram de grandes (e constantes) mudanças, e eu própria, desde então, nunca mais lá voltei. Mas fica a esperança… e o desejo; duas coisas que, quando se juntam, conseguem… o inimaginável! Muito obrigada por estes preciosos momentos, meu amigo. Desta, enquanto não for possível doutra forma, terei o maior gosto em “viajar” consigo até lá, muitas vezes!
    Um beijo (com aroma a manga verde e cajú recém-torrado),
    Alexandra

  7. gdec permalink
    Janeiro 8, 2009 7:23 pm

    Conheci bastante bem -julgava eu- o Dr. Antero Sobral advogado na então Lourenço Marques e que eu nem imaginava que fosse poeta. Provavelmente também ele nem saberia que eu escrevia -rima e é verdade que escrevia- Ele foi secretário -julgo eu- de estado no governo provisório de Moçambique que durou alguns meses antes da independência. Era uma excelente pessoa, o Dr. Antero Sobral com que trabalhei algumas vezes -eu era magistrado judicial – mas que , mais vezes ainda, tomava café comigo -e outros- no Continental . Tempos passados…que, para mim, é bom lembrar embora os tempos seguintes tenham sido muito mais excitantes .
    A casa grande junto à praia é o antigo hotel do Xai-Xai onde dormi muitas vezes …Encontrei-o bastante arruinado quando aí fui no princípio deste século. Eu estava acompanhado de um antigo aluno -também fui professor mas isso são contos largos-que fora Secretário do Turismo ou coisa assim no governo de Moçambique -hoje é presidente do Instituto da Cooperação Internacional e vejo-o muitas vezes a ele e à família aqui em Portugal onde vem com frequência – Ele então disse-me que, na verdade, queriam recuperar o Hotel o que estava difícil por causa dos donos -que não era, naquela altura, o Estado. Hei-de perguntar-lhe como isso está.
    Conheci muito bem o Malangatana excelente pessoa que tive o gosto de ver quando, “agora” fui a Moçambique.

    um abraço

    Geraldes de Carvalho

  8. alexandraonelight permalink*
    Janeiro 10, 2009 11:17 am

    Tem razão, eu é que me enganei: o Dr. Sobral foi, de facto, Secretário de Estado do governo provisório. Quanto à poesia, tenho o privilégio de possuir um exemplar autografado do “Leme Quebrado” – do qual retirei o poema com o mesmo nome, que partilhei na lista Amante das Leituras. Trata-se, na verdade, de uma antologia, reunindo colecções de poemas completadas em anos diferentes, a última das quais já em Portugal. O livro tem belíssimas ilustrações de vários artistas Moçambicanos, entre os quais o Malangatana. Curioso, como o meu amigo e este antigo advogado, outrora próximos no campo profissional, vêm “reencontrar-se” agora aqui, neste meu espaço de escritas e “outras facetas”, na(s) sua(s) faceta(s) de poetas! Sinto-me honrada, e sinto este espaço, assim, enriquecido! Bem haja… bem hajam!
    Um grato e comovido abraço,
    Alexandra

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: