Skip to content

Ligeiramente (como a respiração que se perde)

Outubro 20, 2008

Escrevo-te em linhas ligeiramente perdidas; linhas finas de amenidade, como uma manhã caminhada sem propósito ao longo de uma vereda que não conduz a parte alguma, a não ser beleza; beleza em cores, em texturas gloriosas restolhando sob os meus passos e rodopiando nos meus cabelos e acabando por se alcandorar, de passagem, como o gosto de coisas por demais deliciosas para que se nomeiem, entre os meus lábios, para logo simplesmente se esvaírem neste ar também ele fino, transparente, como se sempre tivessem estado aí, aqui, nesta essência do que pode ser visto, apenas, se não se procurar deliberadamente. Porque digo que estas linhas são ligeiramente perdidas? Não é uma questão, como também não é matéria. A vida não tem que ser sempre acerca de um tema ou sequer de um lugar, acerca de vir “de” ou ir “para”; tal como o sonho, muito para além dos lugares-comuns de namorados ou, mesmo, das utopias de pensadores criativos, a vida pode ser, singelamente, acerca de viver como nunca se sonhou que se podia, de facto, viver, e achar, sem buscar, o quanto isso é fácil, porque é natural. Precisamente como o amor. Sim, amor. Amor que se vive em linhas ligeiramente perdidas. Linhas inerentes, de calor, como mãos dadas sem propósito ao longo de uma vereda que não conduz, realmente, a parte alguma, a não ser beleza; beleza em formas desafectadas, sem esforço, de corpos que encaixam, na perfeição, curvas mútuas e simultâneas de volúpia, sim, volúpia, porque não, mas com a sumarenta, desavergonhada noção de mais, infinitamente mais, por demais insondável para que se nomeie, agregando-os, agregando-nos até ao âmago. Como o âmago destas linhas que tu lês como só tu podes, como se de respirar se tratasse; estas linhas que escrevo como se sempre tivessem estado aí, aqui, nesta essência do que pode ser visto apenas quando não se procura deliberadamente; como a respiração… que, deliciosamente, ligeiramente, se perde.

 

 

– © Alexandra Oliveira (OneLight*®) – Todos os direitos reservados

 

 

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: